Vacinas contra o COVID19 (SARS-CoV-2)

Existe vacina para COVID-19?


Muitas vacinas potenciais para COVID-19 estão sendo estudadas, e vários grandes ensaios clínicos podem ser relatados ainda este ano.

Se uma vacina for comprovadamente segura e eficaz, ela deve ser aprovada pelos reguladores nacionais, fabricada de acordo com padrões exigentes e distribuída.

A maior força tarefa entre cientistas e laboratórios estão trabalhando com parceiros em todo o mundo para ajudar a coordenar as principais etapas desse processo.

Assim que uma vacina segura e eficaz estiver disponível, a OMS e os governos trabalharão para facilitar o acesso equitativo para bilhões de pessoas que dela necessitarão.

Atualmente há 48 candidatas à fase final e mais de 200 vacinas contra o novo coronavírus em desenvolvimento no mundo.

Um entendimento de investigação entre as 15 maiores empresas de ciências biológicas para criar uma potencial vacina COVID-19 foi assinado.

São elas:
AstraZeneca; Bayer; bioMérieux; Boehringer Ingelheim; Bristol Myers Squibb; Eisai; Eli Lilly; Gilead; GSK; Johnson & Johnson; Merck & Co. (conhecido como MSD fora dos EUA e Canadá); Merck KGaA, Darmstadt, Alemanha; Novartis; Pfizer; Roche; e Sanofi - concordaram em seguir um conjunto específico de cinco princípios delineados no comunicado para ajudar a garantir o acesso global a potenciais vacinas, terapêuticas e diagnósticos que poderiam ajudar a acelerar o fim da pandemia.

As 5 vacinas chinesas em desenvolvimento contra a COVID 19
Cinco vacinas candidatas chinesas COVID-19 estão em testes clínicos de fase III em países como Emirados Árabes Unidos, Brasil, Paquistão e Peru.

Segundo as autoridades de saúde chinesas os testes clínicos não estão sendo administrados na China porque o nível de infeção e transmissão estão muito baixos e controlados, assim recorreram a ensaios em países do "terceiro mundo" sob forma de contratos, o que tem sido muito contestado por várias entidades políticas destes países.

As cinco vacinas chinesas são: duas vacinas inativadas desenvolvidas pelo China National Pharmaceutical Group (Sinopharm), uma vacina inativada desenvolvida pela Sinovac Biotech Co., uma vacina de vetor adenoviral desenvolvida em conjunto pela Academia de Ciências Militares e a empresa chinesa de biotecnologia CanSino e uma vacina de proteína recombinante desenvolvida pela Anhui Zhifei Longcom Biologic Pharmacy.

Depois que a pandemia estourou, o governo chinês estabeleceu, cinco rotas técnicas para o desenvolvimento de uma vacina, incluindo:
vacina inativada,
vacina de proteína recombinante,
vacina de vetor adenoviral,
vacina atenuada contra influenza e
vacina de ácido nucleico.



Principais laboratórios que seguem na dianteira das vacina para o COVID19
(SARS-CoV-2):